Filhote da ninhada Bacco X Happy, aos 35 dias de vida

"No semblante de um animal, que não fala, há um discurso que somente um espírito sábio consegue entender!"

Quem nunca teve contato com um Staffordshire Bull Terrier não imagina que esses cãezinhos baixos, atarracados e com cara de maus tem um grande coração. Extremamente apegados ao dono, com muita energia para gastar e muito, mas muito bom humor, o staffy, como é carinhosamente conhecido, é uma raça com múltiplas qualidades. Inteligente, confiável, dócil, rústico, forte e ágil, o Staffy é bastante versátil, vivendo bem em casa ou apartamento, como companhia para crianças ou para um jovem dono esportista. Vive em média de 12 a 15 anos, possui pelagem curta, que necessita de poucos cuidados e goza de excelente saúde, sendo muito resistente à doenças e dispensando idas frequentes ao veterinário.

São poucos os cuidados necessários com a raça: escovação regular, alimentação de boa qualidade, controle do peso e exercícios. O proprietário de um staffy deve apenas prestar atenção e evitar exercícios nos dias mais quentes, pois devido ao focinho curto, estes cães tendem a superaquecer.

No quesito inteligência, o staffy surpreende. Não são raras as vezes em que aprende a abrir portões e outras coisas que não deveria aprender. É carente e feliz, e muitas vezes requer atenção mesmo quando o dono não está bem humorado: gosta de colo, carinho e lambidas, de preferência o tempo todo. Não é um cão para ser deixado no quintal, sem contato com a família: o staffy adora estar por perto, seguindo o dono onde quer que ele vá. Não é reservado e faz festa para todos, até mesmo para estranhos, muitas vezes assustando e atropelando os visitantes com seu jeito elétrico, estabanado e feliz.

Mas nem tudo são flores. Como o conhecimento cinófilo em nosso país é restrito à minoria, o staffy sofre com o preconceito por ser confundido com o pit bull. Sabemos que a mídia fantasia ao divulgar notícias envolvendo ataques de APBTs, pois na maior parte das vezes o cão envolvido no ataque não é de raça pura, mas a ignorância supera o bom senso. Não importa qual seja a raça, cães assemelhados serão fatalmente alvo de preconceito. Por isso, se você deseja ter um staffy, prepare-se para ser questionado, muitas vezes de forma pouco educada, sobre seu "cão assassino", e nem adianta tentar explicar a diferença entre as duas raças, muito menos discorrer sobre o verdadeiro temperamento do American Pit Bull Terrier. É melhor deixar pra lá: essas pobres pessoas, que crêem na TV e não aceitam a verdade, além de não merecerem crédito, não saberiam a distinção de um focinho de porco e de uma tomada.

O Staffordshire Bull Terrier é uma raça maravilhosa e apaixonante, conquistando atualmente cada vez mais adeptos em nosso país.