Linhagem Old Family Red Nose


O American Pit Bull Terrier é uma raça dona de uma mística muito singular. Sem dúvida, parte desta mística deriva do fato de ser uma raça muito antiga e fortemente baseada em tradição. Antigas linhagens são uma parte fascinante desta tradição, e as Old Family Red Nose (OFRN) são algumas das linhagens antigas mais conhecidas. A aparência desses cães de nariz vermelho sempre atrai atenção, mas é normal levar algum tempo para que as pessoas os achem realmente bonitos. Contudo, ninguém pode negar que eles irradiam classe e imponência. As principais características dos cães dessa linhagem são o nariz vermelho-cobre, lábios e unhas vermelhos e olhos avermelhados ou âmbar. A pelagem é castanho avermelhado, sendo que cães amarelos e cor de chocolate também costumam surgir entre os OFRN.

Alguns crêem que a linhagem foi desenvolvida apenas pela aparência; outros, que qualquer cão que venha a apresentar nariz vermelho seja um ORFN. Espera-se que tais noções sejam dissipadas com este texto. Em meados do século passado, existiam famílias de cães de combate na Irlanda que eram típicas dos condados de Cork e Kerry, sendo conhecidas como Old Family. Naquela época, os pedigrees eram mantidos por pessoas e não por entidades cinófilas, sendo guardados pelas famílias como um segredo de estado. A pureza das linhagens era mantida com tanto rigor que os criadores de então chegavam a não reconhecer outras linhagens como sendo da mesma raça. Por esta razão, todas as linhagens eram baseadas em inbreedings muito fechados. Sempre que se mantém um pool genético fechado como aquele, existe uma possibilidade maior de fixação de traços recessivos, já que os dominantes, uma vez descartados, não podem mais ser recapturados.

Como o vermelho é recessivo em relação a todas as cores, exceto o branco, os Old Family acabaram se tornando Old Family Red. Quando esses cães começaram a chegar na América, muitos deles já apresentavam também o nariz vermelho. Os cães Old Family vieram para a América principalmente através dos imigrantes. Por exemplo, o boxer Jim Corcoran foi para os USA para a disputa do título mundial dos pesos pesados e acabou ficando e se tornando um policial em Boston. Ele então requisitou alguns cães de sua família, que havia ficado na Irlanda, e suas importações e experiência como criador lhe conferiram um lugar de destaque na história do American Pit Bull Terrier.

Vários outros imigrantes irlandeses também trouxeram cães de suas famílias, de modo que as linhagens Old Family se tornaram firmemente estabelecidas nos Estados Unidos. Neste ponto é necessário observar que o termo "old family" era utilizado de duas formas. Poderia significar tanto uma linhagem de cães com características próprias mantida na Irlanda por pessoas sem laços familiares ou uma linhagem mantida e preservada através dos tempos por uma mesma família. Os Old Family Reds se encaixam na primeira categoria.

Os OFRNs começaram a fazer nome no início do século, quando o famoso criador William J. Lightner obteve alguns cães de nariz vermelho excepcionais a partir de linhagens Old Family Red. Anos mais tarde, Lightner disse que nunca procurou obter cães de nariz vermelho e nem mesmo gostava daquela coloração. A característica acabou se fixando por acaso, pois aqueles cães especificamente eram de alta qualidade. Por ocasião de sua mudança da Luisiana para o Colorado, Lightner abandonou os OFRNs, passando a criar pequenos cães pretos, sendo esses os cães que levavam seu nome e chegaram até poucas décadas atrás. Segundo ele, o motivo do abandono foi porque eles estavam ficando muito grandes para o seu gosto e também porque ele não gostava daqueles narizes vermelhos...

Ah, sim, por grande entenda-se um pouco menos de vinte quilos. Neste ponto, surge na história uma figura um tanto cômica, mas muito respeitada nos círculos de criadores da época pela sua habilidade em produzir bons cruzamentos: Dan McCoy. Tendo tomado conhecimento de que um velho francês da Louisiana havia preservado a antiga linhagem red nose de W. Lightner, partiu para lá junto com Bob Hemphill e, com o auxílio de Gaboon Trahan, trouxeram o que sobrou desses cães. McCoy manteve seus cães em Panhandle, Texas, deixando-os com seus sócios L.C. Owens, Arthur Harvey e Buck Moon, sendo o responsável pelos cruzamentos efetuados. Daí surgiram cães célebres, como Harvey's Red Devil e Owens (Ferguson's) Centipede. Este último é a base de quase todos os OFRN modernos - é a pedra fundamental do pedigree do Hemphill's Geronimo. Dave Ferguson era trumpetista em uma big band e deixava Centipede com amigos durante suas muitas viagens. A quem ficasse cuidando do cão era concedido o direito de utilizá-lo em cruzamentos- daí praticamente todos os OFRN atuais descenderem dele. Bob Hemphill também manteve apenas cães vermelhos e a ele é atribuída a manutenção da linhagem até os tempos mais recentes.

De acordo com Hemphill, foi McCoy o primeiro a utilizar a expressão Old Family Red Nose. Muitas linhagens foram cruzadas com os OFRN. Conseqüentemente, praticamente todas as linhagens podem eventualmente produzir um cão de nariz vermelho, o que leva muitos a chamar qualquer cachorro de nariz vermelho de Old Family Red Nose. Na realidade, somente aqueles que seguiram a linha Hemphill/Wallace/Wilder ou os antigos Corvino podem, com propriedade, ser chamados de OFRN.

Como uma linhagem, os Old Family Red Noses são o que de mais tradicional se pode encontrar na atualidade. Seja por sua tenacidade incomum, seja pelo fato de que alguns dos principais criadores da história tenham contribuído para o seu desenvolvimento, eles ainda hoje se mantêm à altura do que foi dito por Shakespeare há quase cinco séculos.


ADBA Conformation Ch Johnson´s Lucky Luciano (aka Rage)
 

Texto e imagens extraídos do site www.rfk.eti.br